Santa Luzia

Essa novena já foi
realizada 14 vezes.
1° Dia

Deus é a luz da história: Nós vos louvamos e vos agradecemos, ó Pai, Deus eterno e Todo-Poderoso, Criador do céu e da terra, pois nos enviastes Jesus Cristo, vosso Filho, único Senhor e Mestre. Nós vos bendizemos; que vossa serva, virgem e mártir santa Luzia, nos ajude a descobrir a grandeza e a profundidade do vosso mistério de amor e compaixão divina: pelo Espírito Santo, podemos clamar, no mais profundo de nossos corações, e todo momento, Pai! Pai! Pai! Na certeza de que em Jesus somos ouvidos e atendidos em sua misericórdia. Amém.

Conhecendo Santa Luzia: Desde os primeiros séculos do cristianismo, santa Luzia é invocada para curar as doenças dos olhos, que são as janelas por onde a luz penetra nosso ser, permitindo que contemplemos a beleza das coisas e acolhamos, pelo olhar, nossos semelhantes. Ela é invocada não apenas contra a cegueira física, mas também contra a cegueira a qual nos impede de enxergar que Deus é nossa luz e a vida só vale a pena quando se torna um ato de amor total a ele a ao próximo.

Leitura Bíblica: No princípio era a palavra, e a palavra estava junto de Deus, e a palavra era Deus. Ela existia, no princípio, junto de deus. Tudo foi feito por meio dela, e sem ela nada foi feito de tudo o que existe. Nela estava a vida, e a vida era a luz dos homens. E a luz brilha nas trevas, e as trevas não conseguiram dominá-la. (Jo 1,1-5)

Pai Nosso, Ave Maria e Glória ao Pai. Santa Luzia rogai por nós.

2° Dia

Festa do Amor: Ó Deus, cheio de ternura e misericórdia, que o exemplo de santa Luzia nos ajude a formar uma grande família, unida em uma só fé e em um só sentimento. Que possamos buscar forças e coragem na mesa da eucaristia, em que somos vistos, e acolhidos como irmãos em Cristo e curados das nossas cegueiras espirituais. Que os nossos olhos se abram à fraternidade, à justiça e à verdade. Que o mesmo Deus que agiu com poder em seus mártires possa também agir em nossos corações que buscam a retidão de vida.

Conhecendo Santa Luzia: Os cristãos se reuniam aos domingos nas catacumbas e, com alegria, rezavam e celebravam sobre os túmulos dos mártires. Era a festa do amor em torno da mesa da eucaristia, em que se acolhiam mutuamente, sem darem importância à classe social um do outro, rememorando, como os primeiros apóstolos, a ressurreição do Senhor e a memória gloriosa dos que ali estavam enterrados. Sem violência, desafiavam os editos imperiais que ordenavam o confisco de bens, a deportação de seus líderes, a queima de seus livros sagrados, a mutilação de seus corpos e a morte pelas feras, pois os cristãos eram considerados inimigos dos imperadores romanos. Luzia, ainda menina, animada pelo exemplo de santa Águeda, declarou-se publicamente cristã e enfrentou com muita coragem ameaças e torturas, provocando agitação naqueles que tentavam forçá-la a oferecer sacrifícios aos deuses e se ajoelhar diante do imperador. Com a própria vida mostrou que o Evangelho era mais  forte que a força bruta, e que esta pode abater os corpos, mas não as consciências.

Leitura Bíblica: A multidão dos fiéis era um só coração e uma só alma. Ninguém considerava suas as coisas que possuía, mas tudo entre eles era posto em comum. (At. 4,32)

Pai Nosso, Ave Maria e Glória ao Pai. Santa Luzia rogai por nós.

3° Dia

A Fé que Salva e Cura: Ó Santa Luzia, que pela vossa veneração a santa Águeda e vossa fervorosa fé em Deus, vossa mãe, Eutíquea, foi curada, intercedei por nós junto a Deus, para que também sejamos socorridos nas necessidades e curados em nosso desamor e falta de generosidade. Vós que soubestes, por revelação divina, que receberíeis a coroa do martírio, dai-nos a graça de assumir com alegria os desafios como uma resposta de fé e de esperança.

Conhecendo Santa Luzia: Santa Luzia foi martirizada durante a perseguição de Diocleciano, por volta do ano 303 da era cristã. Segundo a tradição, ela era uma jovem de beleza singular, nobre, rica e virtuosa. Seu pai falecera e sua mãe cuidava para que nada lhe faltasse, a fim de que tivesse um futuro seguro e feliz no casamento. Por sua vez, Luzia se preocupava com a mãe, cuja saúde era frágil e se agravava a cada dia devido a uma doença incurável. Convenceu a mãe a acompanhá-la numa peregrinação ao túmulo de santa Águeda, em Catânia, onde ficou curada. Ao suplicar a cura da mãe, ela teve uma visão de santa Águeda, que lhe disse: Ó Luzia, por que me pedes o que tu mesma podes proporcionar à tua mãe? Pois eis que tua fé a socorreu e ela está curada. Na mesma visão, santa Águeda revelou-lhe que sofreria o martírio e que seria venerada por todos os habitantes de Siracusa.

Leitura Bíblica: Eles eram perseverantes em ouvir o ensinamento dos apóstolos, na comunhão fraterna, na fração do pão e nas orações. Todos os que abraçavam a fé viviam unidos e possuíam tudo em comum; vendiam suas propriedades e seus bens e repartiam o dinheiro entre todos, conforme a necessidade de cada um. (At. 2,42. 44-45)

Pai Nosso, Ave Maria e Glória ao Pai. Santa Luzia rogai por nós.

4° Dia

Jesus, um segredo de amor: Ó Santa Luzia, virgem e mártir, guardastes no coração um segredo de amor: o nome de Jesus, ao qual, desde menina, consagrastes vossa vida. Vós que não tivestes medo de ser cristã em um mundo adverso, dai-nos a graça de fazer de nossas vidas um dom generoso ao próximo, procurando servi-lo com alegria e desprendimento, pois assim estamos participando da construção do reino de Deus. Intercedei por nós junto ao Senhor, para que nossa fé seja fortalecida e nossos medos sejam dissipados à luz de seu amor infinito por nós. Amém!

Conhecendo Santa Luzia: A cura milagrosa de sua mãe fez o coração de santa Luzia transbordar em ações de graças a Deus, que, por seu intermédio, olhara com misericórdia para elas. Santa Luzia revelou, então, que havia consagrado sua vida a Deus e desejava vender tudo o que tinha distribuir aos necessitados, como haviam feito os primeiros cristãos. Em vão a mãe tentou dissuadi-la, falando-lhe dos perigos da perseguição aos cristãos e dos riscos que corriam suas vidas. Amadurecida na fé, ela já havia decidido lucidamente se arriscar e perder, sua vida por Jesus, seu verdadeiro noivo e esposo espiritual, luz de sua vida. Vendeu tudo o que tinha e distribuiu aos pobres, passando a viver na simplicidade de coração e no humilde serviço aos irmãos. Segundo o códice grego de Papadópulo, o noivo, ao saber que mãe e filha haviam vendido os bens em benefício dos pobres, ficou furioso e a denunciou como cristã, arrastando-a ao tribunal.

Leitura Bíblica: Quem nos separará do amor de Cristo? Tribulação, angústia, perseguição, fome, nudez, perigo, espada?Pois está escrito: Por tua causa somos entregues à morte, o dia todo; fomos tidos como ovelhas destinadas ao matadouro. (Rm 8,35-36)

Pai Nosso, Ave Maria e Glória ao Pai. Santa Luzia rogai por nós.

5° Dia

Forte e Serena na Fé: Ó Santa Luzia, fostes serena e forte na fé e sem medo caminhastes na luz da verdade e da justiça. Vós que testemunhastes com o sacrifício da própria vida que o Evangelho tem o poder de nos fazer enxergar uma nova realidade, intercedei a Deus por nós, para que possamos enxergar o que realmente é essencial em nossa vida: ir ao encontro das necessidades dos nossos irmãos e irmãs. Ajudai-nos a ser conscientes e esclarecidos na fé, e que compreendamos que Deus é a fonte de todo bem e felicidade. Amém!

Conhecendo Santa Luzia: Santa Luzia, foi presa e levada diante de Pascácio, prefeito de Siracusa. Foi submetida a um intenso interrogatório e motivada a não abandonar o seu nobre pretendente para seguir os cristãos, que eram chamados de infames por repudiarem as divindades romanas. Ela corajosamente dizia que o sacrifício puro e agradável a Deus era socorrer os órfãos, as viúvas e os pobres, o que já vinha fazendo havia três anos. Ofereceu-se a Deus, pedindo-lhe que fizesse o que desejasse de sua vida, pois estava pronta para se entregar, sofre humilhação e martírio. Tinha a certeza de que viveria em Deus para sempre.

Leitura bíblica: Mas, em tudo isso, somos mais que vencedores, graças àquele que nos amou. Tenho certeza de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem o presente, nem o futuro, nem as potências, nem a altura, nem a profundeza, nem outra criatura qualquer será capaz de nos separar do amor de Deus, que está no Cristo Jesus, nosso Senhor (Rm 8,37-39)

Pai Nosso, Ave Maria e Glória ao Pai. Santa Luzia rogai por nós.

6° Dia

Templo vivo de Deus: Ó Santa Luzia, vós que fostes o templo vivo de Deus neste mundo, dai-nos a compreensão cada vez mais profunda de que nosso coração e nossa consciência são lugares sagrados da morada do espírito Santo, de onde procede toda luz para nossa vida. Ó Santa Luzia, vós que recusastes obedecer aos que vos ameaçavam em vossa dignidade de mulher e de serva de Deus, dai-nos a graça de escutar, em nosso íntimo, a voz do espírito que clama Pai! E assim, fortalecidos pela presença de Jesus em nós, possamos caminhar na retidão, guardando a decência e a dignidade de filhos de Deus.

Conhecendo Santa Luzia: Pascácio pôs-se a zombar das palavras da jovem Luzia, que para ele soavam como ridículas tolices cristãs a fazer rir o orgulho romano, cuja força e poder dominavam o mundo, agora desafiado pelos obstinados seguidores de Cristo, que encaravam os imperadores e ousavam desobedecê-los. O interrogatório continua implacável, e a cada acusação a jovem Luzia respondia com palavras que o Espírito lhe punha na boca, gerando confusão entre seus inquisidores. Pascácio, impressionado com a sabedoria que ela proclamava, vivamente perguntou se, por acaso, ela seria um deus. Ela então respondeu que era uma simples serva de Deus, e que o Espírito Santo do Pai falava nela, conforme estava escrito nos livros sagrados, referindo-se a Mateus (10,19): Quando vos entregarem, não vos preocupeis em como ou o que falar. Naquele momento vos será dado o que falar, pois não sereis vós que falareis, mas o Espírito de vosso Pai falará em vós.

Leitura Bíblica: Vós sois a luz do mundo. Uma cidade construída sobre a montanha não fica escondida. Não se acende uma lâmpada para colocá-la debaixo de uma caixa, mas sim no candelabro, onde brilha para todos os que estão em casa. Assim também brilhe a vossa luz diante das pessoas, para que vejam as vossas boas obras e louvem o vosso Pai que está nos céus. (Mt 5,14-16)

Pai Nosso, Ave Maria e Glória ao Pai. Santa Luzia rogai por nós.

7° Dia

Fé, a luz da Vida: Ó Santa Luzia, vós que escolhestes seguir Jesus, manso e humilde de coração, e a ele entregastes vossa vida em favor dos pobres e necessitados, intercedei junto a Deus por nós, para que ele nos conduza à pureza de coração, à integridade de vida e ao respeito incondicional às pessoas e às coisas. Ó santa Luzia, vós que repousastes nos braços de Jesus e nada vos pode abalar, alcançai-nos de Deus a graça de uma grande serenidade interior diante das dificuldades pessoais e familiares. Que sejamos fortes para viver de modo justo, digno verdadeiro, irrepreensível diante de Deus e do próximo.

Conhecendo santa Luzia: Segundo o relato de sua paixão, Luzia foi declarada inimiga dos deuses e, pela desobediência às leis do imperador e seus césares, merecedora de castigos e da morte. Pascácio ordenou que a levassem ao prostíbulo, para que seu corpo fosse profanado. Ela, porém, disse que o corpo fica manchado somente quando há consentimento e que Deus julga a consciência e os corações… Os soldados de tudo fizeram para arrastá-la ao prostíbulo, mas seu corpo tornara-se pesado como um enorme rochedo que nem a força conjunta de homens, bois e cavalos, nem os artifícios dos magos e sacerdotes conseguiram movê-lo. Inconformados e confusos com a serenidade da jovem Luzia resolveram lançá-la a fogueira. Encharcaram suas roupas e seus cabelos com azeite, betume e resina e atearam fogo, mas ela se concentrou em Deus e as chamas não a atingiram. Aos gritos de morram os ateus! Abaixo a feiticeira! Condenaram-na ao fio da espada. A jovem Luzia, com esse testemunho, mostrava o que a viúva santa Felicidade dissera ao algoz, no dia de seu martírio: Viva, eu te vencerei, e se me matas, em minha própria morte vencer-te-ei ainda mais.  Antes de morrer, contam as atas de seu martírio, santa Luzia profetizou a queda de Diocleciano e seus césares e a vitória final do Evangelho: Ouvi, eis que vos anuncio a paz à Igreja de Deus. Diocleciano e Maximiano cairão. E como santa Águeda é venerada em Catânia, assim também, pela graça de Deus, serei venerada em Siracusa.

Leitura Bíblica: Vós todos sois filhos da luz e filhos do dia. Não somos da noite nem das trevas. (1Ts 5,5). Procedei como filhos da luz. E o fruto da luz é toda espécie de bondade e de justiça e de verdade. Discerni o que agrada ao Senhor e não tomeis parte nas obras estéreis das trevas, mas, pelo contrário, denunciai-as. (Ef 5,9-11)

Pai Nosso, Ave Maria e Glória ao Pai. Santa Luzia rogai por nós.

8° Dia

O senhor abate os poderosos e exalta os humildes: Ó Santa Luzia, fazei com que guardemos, até o último instante de nossa vida, o tesouro admirável da fé, que nos faz caminhar como se víssemos o invisível, o Deus Todo- Poderoso, que abate os poderosos e exalta os humildes. Que ele, na sua infinita bondade, ilumine nossos passos com sua luz e nos dê o discernimento necessário para lermos os sinais dos tempos e percebermos a ação divina em nossas vidas e na história humana. Vós que vos deixastes conduzir pelo Espírito de deus, dai-nos a graça de confiar a ele nossa vida, com seus anseios e necessidades. Amém.

Conhecendo Santa Luzia: No ano 305 d.C, Diocleciano abdicou e Galério o sucedeu, escolhendo Maximiliano Daia como César. A perseguição aos cristãos ainda continuou por algum tempo, mas o triunfo do Evangelho era iminente. Quando Galério estava no leito de morte, promulgou, em 30 de abril de 311, o famoso edito de tolerância aos cristãos, que lhes dava a concessão de se unir em assembléias, desde que não atentassem contra a ordem pública. Entre outras coisas, dizia o edito: Em troca dessa tolerância nossa, os cristãos terão a obrigação de rogar a seu deus pelo nosso bem-estar, pelo bem público e por eles mesmos, a fim de que a república goze de prosperidade e eles possam viver tranqüilos. A partir dessa Dara foram abertos os cárceres, e ali saíram muitas pessoas aleijadas e maltratadas, mas alegres, pois sabiam que sua resistência vinha de Deus. Entretanto, o que definitivamente pôs fim às perseguições foi o edito de Milão, promulgado por Constantino, filho de santa Helena, em 313. Ele marchou com seu exército empunhando um estandarte cristão com as palavras: Neste sinal vencerás! Era o início de uma nova fase na historio da Igreja e da civilização ocidental.

Leitura Bíblica: Quem me segue não caminha nas trevas, mas terá a luz da vida. (Jo 8,12b) Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo. Dito isso, cuspiu no chão, fez lama com a saliva e aplicou-a nos olhos do cego. Disse-lhe então: Vai lavar-te na piscina de Siloé. O cego foi, lavou-se e voltou enxergando. (Jo 9,5-7)

Pai Nosso, Ave Maria e Glória ao Pai. Santa Luzia rogai por nós.

9° Dia

Protetora dos olhos: Ó Santa Luzia, vós que sois o símbolo da luz interior, fazei com que jamais percamos a luz mais preciosa de nossa vida que é a fé em Jesus Cristo, luz que ilumina o mundo. Vós que sempre caminhastes na luz de Deus , afugentai de nós a cegueira do orgulho, do ódio, da vingança, da falta de respeito, da falta de perdão e de compaixão, e de tudo o que nos impede de ver no outro a imagem e semelhança de Deus. Que o nosso olhar seja luminosos, sereno, vibrante de entusiasmo, cheio de verdade, ternura e acolhimento, capaz de ver o lado bonito das coisas e das pessoas. Amém!

Conhecendo Santa Luzia: Segundo consta, no final da Idade Média, o pretendente de santa Luzia havia ficado fascinado pela beleza e brilho de seus olhos. O túmulo de santa Luzia logo se tornou lugar de peregrinação, para onde as pessoas acorriam a fim de venerá-la e pedir sua proteção. Sobre seu sepulcro foi erguida uma igreja, e desde o século IV ela já era venerada entre as mais ilustres virgens e os mártires da Igreja. A inscrição encontrada no cemitério de São João, em Siracusa, e a inscrição de seu nome no cânon da missa, tanto em Roma como em Milão, conferem-lhe lugar importante na história da Igreja e uma missão: ser uma luz nos caminhos escuros da humanidade.

Leitura Bíblica: A Lâmpada que ilumina o corpo é o olho. Se teu olho for simples, ficarás todo cheio de luz, mas se teu olho for ruim, ficarás todo em trevas! Se então teu corpo estiver todo cheio de luz, sem traço algum de escuridão, ficarás totalmente iluminado, como acontece quando a lâmpada te ilumina com seu clarão. (Lc 11,34.36)

Pai Nosso, Ave Maria e Glória ao Pai. Santa Luzia rogai por nós.