Nossa Senhora Aparecida

Essa novena já foi
realizada 41 vezes.
1° Dia

Pesca milagrosa: Com a vinda do novo governador de São Paulo e Minas Gerais, o Conde de Assumar, coube à Câmara de Guaratinguetá dar-lhe hospedagem e recepcioná-lo com um banquete que incluía no cardápio peixes da região. Apesar das dificuldades, três pescadores encarregaram-se da tarefa. Eram eles: Domingos Garcia; João Alves e Felipe Pedroso, que percorreram todo o rio Paraíba em busca de peixes. Desanimados com o insucesso, mas temendo também as represálias das autoridades, pela última vez lançaram a rede junto ao porto de Itaguaçú. Aconteceu então, um fato inesperado: em vez de peixe, veio dentro da rede o corpo de uma estatueta. Curiosos, lançaram novamente a rede, que desta vez lhes trouxe a cabeça. Logo perceberam que se tratava da imagem de uma santa. Sentindo algo misterioso e divino, lançaram a rede animados, e esta voltou carregada de belos peixes. – Milagre! – foi a exclamação geral. Milagre da santa que eles haviam acolhido com grande respeito, acreditaram todos.

Oração final: Senhor sabemos que vós não abandonais vossos filhos quando, com fé e confiança, eles vos pedem algo, conforme Jesus prometeu no Evangelho: Pedi e vos será dado! Procurai e encontrareis! (Mt 7,7a)

1 Pai nosso – 1 Ave-Maria – 1 Glória ao Pai.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

2° Dia

O milagre das Velas: Como em todas as noites de sábado, o grupo de devotos estava reunido para a reza do terço, diante de Nossa Senhora Aparecida, na casa de Atanásio, filho de Felipe Pedroso. Antes de entrar, tiveram uma breve discussão sobre a imagem ser ou não ser da Virgem Maria. A noite estava serena e sem aragem. Iniciado o terço, com a participação fervorosa dos presentes, em dado momento as velas começaram a se apagar, deixando todos na escuridão. Dona Silvana, que presidia a oração, pediu calma e levantou-se para acender novamente as velas. Deu alguns passos e eis que as velas se acenderam sozinhas. O espanto foi geral e os que ainda não acreditavam plenamente começaram a pedir perdão a Senhora Aparecida.

Oração final: Senhora Aparecida, vós sois a estrela que nos ilumina e nos guia na noite escura, Concedei que tenhamos os olhos e o coração sempre abetos para perceber a luz de Deus em nossa vida e a fé de acolhê-la com amor.

1 Pai nosso – 1 Ave-Maria – 1 Glória ao Pai.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

3° Dia

Nossa Senhora liberta um escravo: É atribuída a Nossa Senhora Aparecida a libertação de um escravo negro, na década de 1790, quando na região aumentaram os engenhos de cana-de-açúcar. O escravo, que alguns deram o nome de Zacarias, não agüentando mais os maus-tratos, tentou com a fuga conseguir a liberdade. Perseguido pelos capitães-do-mato e por cachorros, escondeu-se numa gruta, porém, foi encontrado e acorrentado. Quando passava pela capela de Senhora Aparecida, em altos brados, pediu que ela tivesse pena dele. Nesse instante, as correntes que prendiam seus braços se partiram e caíram no chão, deixando-o livre. As numerosas pessoas que seguiam o cortejo, tomadas de espanto, gritaram espontaneamente: Milagre! Milagre! Milagre! As correntes desse escravo, atesta o povo, encontram-se ainda hoje entre os ex-votos na sala dos milagres da basílica de Aparecida.

Oração final: Senhora Aparecida, libertai-nos de toda a escravidão, especialmente da escravidão da injustiça, da ganância e da violência. Fazei-nos viver na solidariedade e no amor, que são frutos da verdadeira liberdade dos filhos de Deus.

1 Pai nosso – 1 Ave-Maria – 1 Glória ao Pai.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

4° Dia

Mãos postas: Ao encontrarem na rede o corpo da imagem e, a seguir, a cabeça que encaixava tão bem, os três pescadores foram tomados de grande respeito e veneração. Eles sentiram a mística da imagem da Imaculada Conceição, moldada há tempos, conforme uma crença popular, pelo monge beneditino Frei Agostinho de Jesus. Poderiam devolvê-la ao rio, contudo, descobriram naquelas mãos postas, naquele olhar compassivo, naquela pequenez, toda a grandeza e a bondade da Mãe de Deus que vinha até eles. E, num ato de fervorosa confiança, rezaram juntos: Ó minha Nossa Senhora Aparecida, valei-me na vida e na hora da morte!

Oração final: Senhora Aparecida, Virgem das mãos postas e do sorriso compassivo, intercedei por nós junto ao vosso Filho Jesus, para que não falte a ninguém o pão de cada dia nem a paz e a harmonia, sobretudo nos lares brasileiros.

1 Pai nosso – 1 Ave-Maria – 1 Glória ao Pai.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

5° Dia

A devoção a Nossa Senhora Aparecida: Os primeiros devotos da Virgem Aparecida foram os três pescadores, Domingos Garcia, João Alves e Felipe Pedroso. Com grande respeito e veneração, levaram a imagem para casa, guardando-a sempre em lugar seguro. A devoção começou singelamente com a reza do terço seguida da ladainha, todos os sábados, aliás, conforme costume antigo dos devotos da Virgem Santíssima. A novidade era a estranha imagem venerada, o crescente afluxo de fiéis e os numerosos milagres ocorridos. A reza, realizada na casa dos pescadores, mais tarde passou a ser feita num oratório construído no porto de Itaguaçú, local de passagem de muitos viajantes de Minas Gerais e São Paulo. Assim, a devoção foi se espalhando, os romeiros aumentando e as capelas em honra de Nossa Senhora Aparecida foram surgindo em lugares mais distantes.

Oração final: Senhora Aparecida, olhai com bondade para vossos filhos reunidos aqui, diante de vosso altar, e concedei-nos muita saúde, alegria, paz e a graça que peço nessa novena.

1 Pai nosso – 1 Ave-Maria – 1 Glória ao Pai.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

6° Dia

As Romarias: Desde os primeiros tempos em que a devoção a Nossa Senhora Aparecida se espalhou, começaram as romarias ou peregrinações ao seu altar. A primeira grande romaria aconteceu no dia 8 de setembro de 1900, quando chegaram 1.200 peregrinos da cidade de São Paulo. Dessa época até os dias atuais, tem aumentado o número de devotos que visitam, em caravanas, a casa da Mãe Aparecida, especialmente em datas importantes. A Virgem Aparecida é também peregrina porque sua imagem é levada em romaria aos vários estados do Brasil. A primeira vez foi em 1931, ao Rio de Janeiro; a segunda, a São Paulo, em 1942, e não parou mais.

Oração final: Senhora Aparecida, gostamos de visitar-vos em vosso Santuário! Abençoai todas as romarias, as pessoas que vos visitam com fé e, sobretudo, abençoai o peregrinar de nossa vida!

1 Pai nosso – 1 Ave-Maria – 1 Glória ao Pai.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

7° Dia

Promessas e ex-votos: É comovente ver um devoto ou devota subindo de joelhos a ladeira do Santuário, até o altar da Senhora Aparecida. Esse é um tipo comum de promessa, mas existem muitos outros, como acender velas, vestir-se igualmente a algum santo, fazer a peregrinação, confessar-se e comungar, reconciliar-se com alguém, levar o caminhão carregado de pobres até Aparecida do Norte, como fez uma vez um caminhoneiro. Em razão dessa fé, a sala dos milagres da basílica está cheia de ex-votos, objetos que simbolizam a promessa feita e a graça alcançada.

Oração final: Senhora Aparecida valei-nos nas dificuldades, curai nossas enfermidades, especialmente as injustiças e o nosso egoísmo!

1 Pai nosso – 1 Ave-Maria – 1 Glória ao Pai.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

8° Dia

A nova Basílica e a passarela: A primeira basílica construída no outeiro se tornara pequena. A Mãe precisava de uma casa maior para acolher todos os seus filhos. Então se ergueu a grande basílica que pode acolher de 45 mil a 70 mil pessoas. O papa João Paulo II a consagrou em julho de 1980, quando visitou Aparecida. Antes ainda, já havia sido inaugurada uma passarela de concreto armado que une as duas basílicas, sendo chamada desde o primeiro dia de Passarela da Fé.

Oração final: Senhora Aparecida, o vosso Santuário é grande como o vosso coração, cabem nele todos os seus filhos! Concedei-nos também um coração grande para acolher e amar todas as pessoas sem distinção de raça, crença ou cor.

1 Pai nosso – 1 Ave-Maria – 1 Glória ao Pai.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

9° Dia

Mensagem e Consagração a Nossa Senhora Aparecida: Ao som do afinado carrilhão de seis sinos da antiga basílica de Nossa Senhora Aparecida, ouçamos a mensagem de Maria a todos nós. Fazei tudo o que ele (Jesus) vos disser! (Jo 2,5). É a mãe fazendo-nos ouvir o maior mandamento de seu Filho: Amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei. (Jo 15,12).

Oração final: Senhora Aparecida, nós vos agradecemos por nos ter dado Jesus, o Filho de Deus, e com ele as graças de que necessitamos para viver como bons cristãos. Consagração a Nossa Senhora Aparecida: Ó Maria Santíssima, que em vossa Imagem de Aparecida espalhais, inúmeros benefícios sobre todo o Brasil, eu (diga seu nome), embora indigno de pertencer ao número dos vossos servos, mas cheio do desejo de participar dos benefícios de vossa misericórdia, prostrado a vossos pés, consagra-vos minha língua, para que sempre vos louve e propague a vossa devoção; consagro-vos meu coração, para que, depois de Deus, vos ame sobre todas as coisas. Recebei-nos, ó Rainha incomparável, no ditoso número de vossos servos; acolhei-nos debaixo de vossa proteção; socorrei-nos em todas as necessidades espirituais e temporais, e, sobretudo, na hora da nossa morte.

Abençoai-nos, ó Mãe celestial, e com vossa poderosa intercessão fortalecei-nos em nossa fraqueza, a fim de que, servindo-nos fielmente nesta vida, possamos louvar-vos, amar-vos e dar-vos graças no céu, por toda a eternidade. Assim seja.